quarta-feira, agosto 01, 2007

VIZINHOS!!!

Pois é... a coisa aqui está preta.

Não sei se foi vingança da doida da minha vizinha, também conhecida como fantasma da Casca Vel. Mas há dois dias convivo com uma furadeira funcionando no apartamento abaixo do nosso. Das oito e meia da manhã às cinco da tarde. Ninguém merece!!!

(Só para esclarecer mais algumas coisas: tenho carpete nos quartos. Na sala é assoalho de taco, mas há calço nas cadeiras. E... sim, quando digo que estou dormindo, estou dormindo mesmo, ò gente de mente poluída... :-|||)


Mas voltando ao que eu contava antes: quase todo mundo aqui no meu prédio adora uma reforminha (o que, em geral, significa: derrubar o apartamento todo). É um tal de pá-pá-pá, blaaaaaaaam, bzzzzzzzzzzzzz que não é brincadeira. E quando você acha que o povo não tem mais nada pra mexer, aí ele vende o apartamento e o novo morador começa tudo de novo.

Agora... a coisa já foi pior. Quando nos mudamos, volta e meia acordávamos de madrugada com gente tentando entrar no nosso apartamento. Aí íamos olhar, apavorados, e não víamos ninguém. Uma vez até a Maria, que trabalhava conosco, veio me falar que achava que era alguma alma penada. Bom, na verdade não era alma penada, era só o japonês que morava no apartamento acima do nosso e volta e meia errava de andar e tentava abrir a nossa porta.
E, um dia, o meu marido estava falando no telefone, quando tocou a campainha. Ele atendeu e um casal de crianças japonesas passou por baixo do braço dele:
- PAPAI! Papaaaaaaaaai!!! Ei, cadê o meu pai???
- Olha... vocês erraram o apartamento, tentem no de cima!!! - falou o Vagner, uma das mãos segurando o sem fio contra a orelha e com a outra tentando virar os japonesinhos para a porta.

Enfim... são problemas de quem mora em prédio. Mas poderia ser pior: tenho uma amiga que mora em casa e é vizinha de seis chiuauas que latem sem parar 24 horas por dia...

16 comentários:

maray disse...

sei oque é isso..moro em casa. Já fiz um levantamento por aqui (já fiz recenseamento profissionalmente) e deu 2 cachorros em média por casa. Eu mesma tenho duas. E todo mundo passeia com cachorro. E todos eles ficam enlouquecidos quando vêem outros na rua passeando...E latem! Fazer o que? A política de boa vizinhança é: você não reclama dos meus e eu não reclamo dos teus!
beijão

Yvonne disse...

Lu, moro em um prédio que tem vinte apartamentos e só três famílias que moram o ano inteiro. Já estou ficando desacostumada com bagunça. Beijocas

DO disse...

Sei não,LU,mas to acjhando que vcs mataram muitos passarinhos qdo pequenos,heheheh

Beijos!!

Camu disse...

Lu, sempre morei em apartamento, mas só recebi uma visita que errou o apartamento, um gato da vizinha de cima. E eu, por mim, não devolvia não... tão fofo...
Agora, o meu negócio é morar no meio do mato mesmo... barulho só de passarinho!!!
Coisas da vida!
Bjk

J.F. disse...

Lu, filha.

Não gosto de barulho de furadeira ao longe. Bzzzzzzzzzzzzzzzz... Me lembra motorzinho de dentista. Gostaria de saber quem foi que inventou o dentista! Eu teria umas poucas e boas para lhe dizer.
Falando nisso, você não quer dar uma entrada no meu blog e acertar a "paisagem" da minha última mensagem? Aquilo tá mais feio e esparramado que lixo em final de feira! Esse Bill Gates é... Deixa prá lá.
Paiê

simone disse...

Amiga é melhor voce comprar tapa ouvido pra todos ai. rsrsrs....

Beijos

Vivien disse...

Lu, minha casa é germinada...acordei hoje com o secador da minha vizinha ...zzzuuummmmmm.....melllda..

Melissa disse...

Eu moro em casa, não tenho esses problemas. Só de vez em quando um cachorro aqui, um gato escandaloso ali... então nem posso reclamar.. É só pensar q amanhã é outro dia.. rs

Bjo

Ciça Donner disse...

Mana, se entrar japones, marroquino, frances ou o raio que seja aqui em casa a procura do pai mando o Johan e bernardo pro Brasil, depois pergunto...

DO disse...

Ei,LU,vc gosta de usar gola rolê???

rssss

Beijos!!

luma disse...

Moro em um prédio pequeno. Aqui eles não podem ultrapassar 4 andares. Sou a única moradora fixa. Isto quer dizer, tranquilidade o ano todo, mas quando chega o período de temporada..nem me fale!! Sou sindica!! (rs*)
Já tentou entrar no blogue com o firefox?
Bom fim de semana! Beijus, Luma

Morcego disse...

Oi Lulu
Tudo legal?
Ih, parece que não... Barulho, não é? Falta de respeito com os vizinhos...
Agora estou bem, em uma casa, mas, quando fui morar em outra cidade, fui sozinho e aluguei um daqueles aps que qdo o sol entra vc precisa sair por falta de espaço...
Até aí tudo bem, até que um dia acordei com um corno esmurrando a minha porta e gritando:
- Mulher, vou te matar...Sua isso e aquilo e aquilo outro...
Tudo bem... E eu nem conhecia a dadivosa esposa, mas o cara não dava trégua...
Aí, abri a outra porta e o sujeito nem reparou q eu estava fora do ap. Continuou batendo e esmurrando a porta...
Então pensei sobre o que faria um bebum parar de amolar o juízo dos outro...Cana, mais cana, pensei.
E, enquanto o cara continuaca arrebentando a minha porta da cozinha, voltei pela porta da sala, peguei uma cerveja e tornei a sair, conidando-o para a "caideira"...
Pois foi um verdadeiro milagre! O cara toóu e bebeu 1/2 dúziam at~e que o deixei confortávelmente babando e roncando no corredor! Eh...Eh...Eh...
Um dia super show, com bons ventos e ótomos vôos.
Um grande e fraterno abraço.

PULCHRO disse...

E eu ainda sonho em voltar a morar em apartamento.

LIRIS LETIERES disse...

Eu tenho uma saudade da zorra de quando morava em casa...
Conhecia os vizinhos, pedia fermento, ovos, às vezes até o bolo todo...
Moro em apartamento agora, não conheço NINGUÉM! Outro dia faltou fósforos e não tinha a quem pedir. Tive que ir até o Bompreço às 22h.
E as paredes desse troço? Parecem que são de papelão, vixe!

Maith disse...

Oi!

Me diverti muito com o bobo que perde tempo.
Quanto aos barulhos, eu tambem moro em prédio situado em um cruzamento super-movimentado. O barulho da rua é tanto que a gente nem repara no barulho dos vizinhos, aliás eu acostumei e só reparo quando alguém me chama a atenção.
Estou aqui para avisar que a continuação da minha história está lá a espera de seu comentario.
E o nosso livro?
Beijo!

Karina disse...

Ah, a doce e harmoniosa convivência com os vizinhos...

Fiquei imaginando essa cena dos japonesinhos com uma mulher ciumenta (tenho amigas assim), acho q elas estrangulavam o coitado antes dele ter tempo de explicar q as crianças entraram no ap errado. :o)

Bjks!!!