quarta-feira, agosto 22, 2007

O BAILARINO

Essa aconteceu no início de agosto. Para quem não sabe ainda, há quatro anos a nossa família se reúne para cantar. Temos um grupinho intitulado Família Jacaré, que é composto pelas pessoas que aparecem ilustradas lá na lateral do blog: Maridão, eu, as meninas e os meus pais. Infelizmente não temos como levar o cachorro em nossas apresentações, mas nos ensaios ele é bem ativo, adora principalmente fazer a sacola do violão de cama, e outras coisinhas assim. Mas outro dia volto ao Ed, porque a história que eu quero contar é outra.
Há três sábados, no dia 4 de agosto, fizemos uma apresentação dentro de um evento chamado Mosaico Br, que é uma mostra de artes em geral: música, dança, teatro, pintura, fotografia, etc. Foi num espaço muito bacana lá no prédio da Caixa Econômica, no centro, e fomos os penúltimos a subir no palco. Ou melhor, fomos os últimos a subir, porque depois da gente vinha uma companhia de balé, e como eles precisavam de todo o espaço livre, o palco foi desmontado e colocado bem do nosso lado. E, como havia alguns momentos em que o pessoal precisava usar alguns acessórios ou trocar de roupa, adivinhem onde eles deixavam toda a tralha??? Pois é... bem ali no ex-palco que ficava na nossa frente, já que estávamos sentados bem no cantinho. E, de todo mundo, eu era a que estava mais no canto, então volta e meia ficava sem enxergar o que estava acontecendo, porque os bailarinos, em fila para entrar na apresentação, ficavam bem na minha frente... Mas tudo bem, não é??? Tudo em nome do espetáculo...
Pois bem... entre os bailarinos, havia um que entrou com uns troços meio africanos (conforme tentei reproduzir no desenho aí no início do post) (*). Ele tinha uma peruca de palha e uma calça colorida, largona, que era colocada por cima de uma outra calça branca, que era da cor da roupa do resto da companhia. E, em determinado momento, ele se trocava. Enfim, como eu disse antes, o "camarote" era bem na minha frente, e o bailarino parou lá, de costas para mim, pra se trocar. Tirou a peruca, baixou a calça de cima para ficar só com a branca, mas ele na hora pegou meio errado e, ao invés de baixar uma calça só... bem, baixou as duas, e de repente eu estava olhando para a bunda do rapaz a uns 50 cm da minha cara. E, o que é o pior... maridão viu toda a cena e, enquanto eu ainda estava vermelha, me disse, em meio a risadas:
- Bem, poderia ser pior... ele podia ter baixado a cueca também...

-------------------
(*) UPDATE: o bailarino estava vestido de Obaluaê, conforme me foi gentilmente explicado na sessão de comentários pela Yvonne. Obrigada, querida!!!

18 comentários:

Fabio disse...

Ao menos o maridão levou na esportiva. E podia ter sido MUITO pior. Melhor nem pensar nas possibilidades ... hehehe

Beijão!

Jôse disse...

Se fosse minha melhor amiga e comadre, diria:

"Você tá reclamando de ver uma bunda? Eu acharia ruim ver uma perereca!"

Pense seeeempre pelo lado bom!

Yvonne disse...

Lu, faço idéia da cara que você fez, rsrsrs. Ele estava vestido de Obaluaê. Querida, essa história me fez lembrar o filme "Noviça Rebelde" com a família toda cantando juntinho. Beijocas

Magro disse...

Eita! E pior ainda, se ele estivesse de frente... KKKK
Abraços.

Luciana Farias disse...

Fabio: esse é o problema de ser casada com marido gozador, ele NUNCA deixa essas coisas de graça. Mas pode ter certeza de que eu sempre me vingo tirando uma da cara dele em qualquer oportunidade...

Jôse: pensando do seu ponto de vista, até que não foi tão problemático, rsrsrsrs...

Yvonne: já coloquei a sua correção lá no post. Quanto à nossa família musical, imagine uma família von trapp cantando Alvarenga e Ranchinho...

Magro: se ele estivesse de frente, a gozação com a minha cara ia ser ainda MAIOR...

Beijão procês!!!

caçadordementes disse...

O pior seria se vc estivesse a 50cm
de frente,para o dito cujo.kkkkkk
adorei seu blog, parabéns.
abraços

Claudinha disse...

rsrsrsrs, acontece, querida! Um dia eu vi o Zulu num desfile,sem camisa, com aquela morenice toda (meudeusdocéu), bem pertinho de mim. Acho que foi melhor que o seu susto, hihihi. O Szafir não ficou bravo, olhou para as modelos todas,hehe.
Beijos!

Lino disse...

Como já disseram aqui, pior é se estivesse de frente e tirasse tudo.

Tatiana disse...

que espetáculo! que espetáculo!
Porque bunda de dançarino é sempre um espetáculo!
hahahahhahahaha

Cris disse...

Lu, ainda bem que o marido é sossegado... Se fosse o meu namorado ia ficar de bico o resto do dia...
Lembro de ter lido sobre a apresentação da Família Jacaré na época...
Sobre os concursos, tenho verdadeira fobia de processos seletivos que envolvam dinâmicas!!! A solução foi ir para o serviço público... rs
Beijos

Arkneas disse...

" Eita! E pior ainda, se ele estivesse de frente... KKKK"...

Cá entre nós, pior seria se ele soltasse um "pum"...

Sabino disse...

hehe...

é mesmo como já disseram... pior se estivesse de frente... hauauha

belo blog and post...

Ciça Donner disse...

A pergunta é: ele tinha um bunda bonita pl menos???

Flavia Sereia disse...

Eu tive que ficar rindo aqui. E para completar o que seu marido disse: Podia ser pior se ele tivesse tirado a cueca também e pior ainda, de frente pra vc né? hehehehe

Adorei o fato de vc mesma fazer os seus desenhos, eu gostaria de saber desenhar, mas desenho pior que uma criança de 3 anos rs

Me apaixonei pelo Ed Wood rs

bjs

DO disse...

PÕ,LU,mas não tinha ninguem da "organização" pra dar um jeito nisto?

Que coisa,hem


Beijos!!

maray disse...

relaxa e gosa! Bunda de Obulaê é sagrada! :)

Lunna disse...

Olha, assim que eu parar de rir, eu juro que comento . Risos.

JBr. disse...

Lu, gargalhei muito com esta dos bastidores! Engraçado mesmo! Desculpe a falta de jeito com a organização espacial (tô quase aprendendo a andar), rs). Adorei também o desenho. Se tiver interesse em expor, separe alguns e me apresente, afinal o trabalho é lindo! Do mais um grande beijo a todos vocês! Saudades.