domingo, dezembro 02, 2012

VANESSA E O PLL

Quando comecei este blog, há quase 10 anos, era mãe de duas meninas. Uma, agora, está praticamente entrando na sua vida adulta e a outra está em plena adolescência, com toda a diversão e trabalho que esta fase traz para nós, pais. Como toda adolescente típica, a Vanessa oscila, como um pêndulo, entre a própria individualidade e "se encaixar" nos grupos, o que inclui os modismos. Portanto, se por uma lado ela é louca por "clássicos da música antiga" (em geral rock dos anos 80), por outro ela ama o tal do PLL, como boa parte de suas amigas.

Explico aqui que "PLL" é a sigla para uma série chamada "Pretty Little Liars", ou, na tradução livre que meu marido deu, "Mentirosinhos Bonitinhos". Não queiram que eu explique a série, pois não tive muita paciência para assistir. Só sei que ela é assunto quase constante para nossa filha, que se emociona e torce por tudo o que acontece. Outro dia, por exemplo, eu estava trabalhando e ela entrou aqui no quarto, desesperada:

- MÃE!!! Aconteceu o pior! Um dos meus maridos é do mal...

Ah sim, como toda típica adolsecente, a Vanessa tem uma lista de "maridos", em geral atores ou músicos que ela acha interessantes.  E, como típico pai de adolescente, sempre que pode, o Vagner adora deixar a filha brava, seja falando mal de algum de seus "genros" ou da tal PLL.

Hoje, novamente, ele teve essa oportunidade. Estávamos vendo um programa na TV e, no comercial, passou uma chamada para "uma série com cara de novela" (na descrição da própria emissora).

- Série com cara de novela... Isso tem muita cara de PLL. - já provocou o Vagner.
- Ah, não, pai! PLL é MUITO melhor!
- Então essa série deve ser muito ruim.
- EEEEEEEI!!! PAAAAI!!! Não fala mal de MINHA PLL, ela é maravilhosa, ela é linda!
- Maravilhosa pra quem?
- Pra garotas de 13 anos, ué!!!!

Pra variar, ela deixou o Vagner sem resposta. E eu só me lembrei de quando tinha 13 anos e era apaixonada pelo Menudo, e de uma noite no sítio em que o meu pai escondeu algumas revistas minhas e da minha prima e disse que tinha colocado fogo porque ia fazer uma procissão pra jogar as cinzas do Menudo no lago...

Sim, meu pai um dia também foi um típico pai de adolescente...

4 comentários:

J.F. disse...

Nooosssaaa!
Filha, no meu tempo, e no meu caso, as "ídalas" eram a Edi Cerri, a Lúcia Lambertini, até a... Hebe Camargo (pronto, eu confesso!!) no início de carreira, ainda com seus vinte aninhos. PLL? Pensei que fosse algum partido político.
Beijão.

Ana Carla disse...

Hehe... adolescentes são sensacionais!

Magui disse...

Crônica deliciosa. Para mim, a adolescente que não se apaixona por algum lindinho da época não sabe o que é paixão. Eu amo Elvis desde meus 11 anos.Menos por ele e mais por ter feito parte da minha adolescência. Não deixe de blogar.É uma pena.

Gabriel Lezcano disse...

Eu gostava da Andreia Beltrão!

e realmente, a séries de adolescentes não fazem sucesso com adultos... eu pirava em "Anos Incríveis" que passava na TVE, eu um tempo depois fui ver algo e achei chato. Acho que eu pirava que era o Kevin Arnold da série, quando era garoto. Ele gostava da winie que estudava com ele, e eu da renata, então achava a história parecida.
heheh