sexta-feira, julho 27, 2007

Resultados da Pesquisa da Casca Vel

Foi perguntado, há alguns dias:

"O que você faria pra espantar a vizinha-fantasma do andar de baixo que insiste em dizer que você faz barulho nas horas em que você não está fazendo nada?"

Resultados:

- Arruma um padre exorcista - 0%
- Joga um quilo de sal grosso na cabeça dela, para espantar - 11%
- Compra um colar de melancia e sai com ele pendurado no pescoço, espalhando que você é doida e assim quem sabe a fantasma fica com medo? - 23%
- Compra um tamanco de Holandesa e sapateia pela casa, assim pelo menos o fantasma tem um motivo real para reclamar - 64%

Só para esclarecer... nos últimos dias, soubemos que a fantasma existe, e ela é doida varrida mesmo.

Fato: quando a gente mudou para cá, realmente as meninas faziam mais barulho, já que nunca ninguém reclamou. Depois da primeira ligação da Doida Fantasma, tomamos algumas providências, como:

- não arrastar cadeiras;
- não bater porta;
- não correr pela casa;
- não deixar o volume da TV ou rádio muito altos (o que sempre tivemos o hábito de fazer).

O problema maior é que... quando fazemos algum barulho maior, como derrubar um prato ou coisa assim, não há reclamação, mas é só estarmos deitados vendo TV, ou mesmo dormindo, que lá vêm as vassouradas no nosso chão... será que eu ronco??? Só pode ser!!!!

Ou seja, penso seriamente na hipótese dos tamancos de holandesa...

quarta-feira, julho 25, 2007

FRAGMENTO DE UMA CONVERSA...

- OOOI!!! Vamos pra balada?
- Vamos!!!
- Você já tem 18 anos?
- Eu tenho!
- Ah, tá... então a gente vai pra balada naquele seu carro, tá?
- Tá, mas eu pensei que você tinha 18 também.
- Eu não, eu tenho 16, mas não quero ter filho... você quer o meu?
- Genteeeeeeeee!!!! E eu, já tenho 18?
- Tem sim!
- Ah tá... mas porque todo mundo aqui tem uma amiga e eu não tenho? Eu quero uma também, me passa uma sua que você está com duas amigas...
- Tá... mas e aí, você está de férias?
- Eu não!!!
- Ué... então o que você estava fazendo com aqueles bichos? Pensei que tava de férias...
- Ah!!! É que ela só está estudando pra ser veterinária, então ajuda a olhar os animais...
- É!!! Igual a quando eu falei que gostava de azul sem gostar...

(...e aí eu fico pensando se, na época das bonecas de papel, as minhas brincadeiras eram parecidas com as das quatro que andam reunidas por aqui nestas férias, pra brincar de Polly Pocket. E depois ainda me perguntam por que o meu trabalho não rende...)

sábado, julho 21, 2007

MAMÍFERA OU NÃO MAMÍFERA?

Diálogo ocorrido há uns dois anos, enquanto estávamos indo para a casa dos meus pais e quase ocasionou uma trombada, de tanto que nós rimos dentro do carro. A Vanessa, na época, estava no Pré, em plena fase de alfabetização...

- MÃE!!! Mamífero se escreve com dois erres, não é???
- Não, Vanessa, mamífero se escreve com um erre só, se fosse com dois viraria "mamíferro"...
- NÃO!!! Você está errada!!! Escreve com dois erres, que eu sei!!! Se não fosse com dois erres, como é que o Vinícius escreve assim também???
- Mas quantos anos tem o Vinícius???
- Cinco, ué...
- Tá, Vanessa- interrompe o Vagner- quando a gente chegar lá na casa da vovó é só pegar um dicionário pra descobrir se escreve com um ou dois erres.
- NÃO PRECISA DE DICIONÁRIO!!!! EU SEI QUE É COM DOIS ERRES!!!! SÓ NÃO SEI O QUE É MAMÍFERO!!!!
- Mamífero - responde a Juliana, na sabedoria de seus dez anos - é todo aquele que mama na teta da mãe. Que nem cachorro, gato, baleia... até as pessoas são mamíferos!!!!
- EU NÃO SOU MAMÍFERO!!! EU NÃO TOMO LEITE NA TETA!!!!!!
- Agora não, né Vanessa??? - continua a Ju - Mas a gente quando era bebê já mamou na teta da mamãe, né mamãe????
- MAS EU NÃO TOMO LEITE NA TETA DA MAMÃE!!!! EU NÃO SOU MAMÍFERO!!! EU ATÉ COMO MINHOCA, PORQUE EU VOU NO MAC DONALDS!!!

quinta-feira, julho 19, 2007

CONVERSA CIENTÍFICA

Mais um clássico...

- Juliana, você sabe o que é herbívoro?
- Sei, herbívoro é quem come planta.
- E carnívoro?
- Carnívoro é quem como carne.
- E cachorro, é herbívoro ou carnívoro?
- Ué... Cachorro é OSSÍVORO!!!

------------------------
NOTAS:

1- SOBRE O POST DA GRIPE AVOÁRIA:
Sim, ela já passou. Mas, após o período de cama, vieram também as conseqüências: acúmulo de trabalho. Ou seja, mais uns dias sem visitar ninguém. Mas na próxima semana eu volto. PROMETO!!!!

2- Sobre Congonhas, escrevi em meu outro blog, que reservo para os assuntos mais sérios.

terça-feira, julho 17, 2007

O blog EEEPA, em seu novo serviço de utilidade pública, vem a este espaço avisar:

- CUIDADO COM A GRIPE AVOÁRIA!!!

O que é?

É uma infecção respiratória causada pelo vírus InfluenzaMigratoria. É altamente contagiosa e ocorre mais no início da primavera. Como, porém, em algumas cidades não existe mais estação, isso significa que pode acontecer em qualquer época do ano.

Como se desenvolve?
A Gripe Avoária, em seu período de incubação, tem como sintoma característico um cansaço acentuado na vítima. Após um período de 1 a 3 dias, esse cansaço se transforma em vontade de não sair da cama nunca mais, corpo dolorido como se tivesse sido pisoteado por uma manada de elefantes, garganta fechada para balanço e temperatura brincando de tobogã.
Após migrar por todo o corpo, o vírus aloja-se no cérebro da vítima, causando um curto-circuito nos ticos e tecos, deixando-a completamente avoada, causando-lhe uma série de inconveniências, como:
- ficar em pé olhando o telefone tocar, tocar, tocar e não se lembrar de atender;
- abrir a boca para falar e após dez minutos fazendo "hããããããmmm..." descobrir que não faz a menor idéia do que ia dizer;
- abrir um pote de pudim de chocolate e, ao invés de lamber o chocolate do lacre, lamber a testa da pessoa mais próxima;
- jogar depois o pote vazio dentro da pia e a colher na lata de lixo;
- entrar (a pé) em uma rua que não precisa porque a que ela ia entrar (a pé), tem uma placa de contra-mão (para os carros);

Atenção!
Se a vítima avoada já chegou nesse estágio, interne!!! Ninguém sabe o que ela poderá fazer a seguir!!!

Cuidados a se tomar até desaparecerem os sintomas:
- deixar a vítima avoada na cama, de preferência amarrada;
- evitar que ela manuseie objetos como facas e tesouras;
- se o avoado for dono de blog, não deixar que ele escreva textos, ninguém sabe o que pode ser publicado, nem ele!!!

OBS: - este é um estudo sério, elaborado após observar em situações verdadeiras os sintomas acima descritos. Portanto, tomem muita vitamina C. Previnam-se deste mal!!!

---------------------------------------
N.R.: texto originalmente publicado em set/2005. Mas a avoária pegou novamente a dona deste blog, motivo pelo qual ela não tem conseguido visitar nem comentar em blogs amigos. Porque ela até vai, mas depois olha para as caixas de comentários e olha... olha... olha... e pensa: "o que é que eu vim fazer aqui, mesmo?"

segunda-feira, julho 16, 2007

...EEEPA!!!... QUATRO ANOS... JÁ?!?!?!?

Pois é, pessoal... e não é que este canto chegou ao quarto ano de vida? E... o mais incrível de tudo isso:
FINALMENTE eu me lembrei do aniversário do EEEPA com antecedência, e não dois, três meses depois. Em comemoração, eu ia estrear template novo somente hoje mas, apesar dos quase 37, continuo pior que criança: arrumei a casa durante a semana para deixar tudo bonitinho e limpinho e aí não agüentei segurar... pior que criança com pacote-surpresa pra dia das mães, ela sabe que é pra só entregar o presente no dia pra ser mais legal, mas está tão doida pra mostrar que coisa legal que conseguiu aprontar e, afinal, ficou tão mais bonitinho do que o que fez no ano passado que... bem, quem prestou bem atenção viu que a cara daqui mudou durante a semana.
Então, já que a criança aqui estragou a surpresa... vamos mudar a comemoração! Na lateral, estréio a coluna de enquetes. A primeira é sobre a minha vizinha-fantasma daqui de baixo... Opinem!!!
Ah, continuando com as comenorações, esta semana colocarei diariamente textos que fizeram parte do passado longínquo deste blog em eras de blogger Brasil e que a grande maioria aqui não conhece (tirando alguns doidos que já leram isto aqui de cabo a rabo ou a turma mais das antigas). E, assim, com vocêêêêês...

CLÁSSICOS EEEPA...
- DIÁLOGO ENTRE PAI E FILHA PEQUENA -


Certa tarde...

- PAAAAAI!!! Depois você vai compá um cachorrinho pá mim, tá?
- Juliana, aqui não dá pra ter cachorro, a gente mora num apartamento muuuuuuito pequeno, se um dia comprarmos uma casa a gente compra um cachorro, está bem?
- EEEEEEEEEBAAAAAAAAA!!!!!

Na mesma tarde, algumas horas depois...
- PAAAAAI!!! Depois você vai compá um ussinho pequenininho pá mim, tá?
- Está bem, qualquer hora a gente vai em uma loja e escolhe um ursinho pra você...
- Não, pai!!! Não é ussinho de brinquedo!!! Você vai compá o ussinho de verdade, tá?
- Mas Ju, não dá pra comprar ursinho de verdade, e ele ainda vai ficar longe do papai dele...
- Ah!!! Mas tudo bem, paiê, você vai compá pá mim o ussinho pequenininho e o papai ussão gande pá mim!!!
- Ô Juliana!!! E você acha que dá pra ter ursinho e papai urso aqui dentro???
- Aqui não, mas quando a gente morá na casa BEEEEEEEEM gaaaaaaande, aí dá pá compá!!!

sexta-feira, julho 13, 2007

O MISTÉRIO DA CASCA...VEL

D. Casca Vel foi o apelido gentilmente dado pelo papai à vizinha que morava no apartamento abaixo do dele. Ela era aquele tipo de pessoa bem agradável de se conviver, com a cara sempre amarrada e que ligava a cada cinco minutos para reclamar de alguma coisa: que o meu pai estava tocando piano à tarde, que a diarista estava varrendo, que o meu irmão chegava em casa de madrugada (por acaso ele trabalhava das duas da tarde à meia-noite), ou que o cachorro andava em cima da cabeça dela. Quanto a essa ultima afirmação, a resposta do meu pai, antes de bater com o telefone na cara da mulher, foi:
- A senhora me desculpe, mas infelizmente ainda não conseguimos ensinar o nosso cachorro a voar...
Mas Dona Casca Vel não sossegou. Azucrinou tanto que baixaram uma norma no prédio que se houvesse reclamação por causa de cachorro, o animal seria sumariamente expulso. Pois é.
Depois de algum tempo, os meus pais se tocaram que de repente a vida deles estava mais sossegada, sem telefonemas ou reclamações. Foram perguntar ao zelador e souberam que a Casca Vel tinha resolvido dar uma morrida.

E aí...

...desde que soubemos da morte da vizinha dos meus pais, começamos a ter problemas com a vizinha daqui de baixo. É só estarmos quietos no nosso canto, que lá vem o interfone com ela reclamando do barulho (que não fizemos). Ou então ouvimos o cabo da vassoura batendo no nosso chão. Nunca vimos a cara da mulher, não sabemos o seu nome e ninguém daqui do prédio sabe quem ela é!

Conclusão Plausível: a vizinha daqui de baixo é, na verdade, o fantasma de Dona Casca Vel que, sabe-se lá por que, resolveu aparecer aqui por essas bandas para nos assombrar. Só pode ser!!!!

Bom... mas toda esse história aí acima é para contar o que aconteceu há uns dois dias. As meninas aqui do prédio vieram brincar com as minhas e, de repente, no meio de toda a arrastação de cadeira e algazarra que elas estavam fazendo, só ouco a Juliana dizer:
- Genteeeeee... vamos fazer menos barulho, senão a assombração lá do apartamento de baixo vai brigar conosco!!!

quinta-feira, julho 12, 2007

BONECAS INDEPENDENTES

- MÃE!!!! Você já viu duas bonecas tão pequenas indo sozinhas pra feira?
- Eu não, Vanessa...
- É, eu também não... mas elas são bonecas, e no mundo das bonecas tudo pode acontecer, não é???

:P:P:P:P:P:P...

=============================
Mudando de assunto:

Este blog está para completar quatro anos. E a dona dele, que é até que mais ou menos versada na arte dos html descobriu que não entende nada de widgets, pra que eles servem, se são servidos com uma saladinha ou podem ser engolidos a seco. Enfim: não consigo atualizar este canto porque não consigo entender os códigos para ajeitar as imagens na lateral e outras coisinhas afim. Preciso de uma boa alma que me ajude e tenha paciência de me explicar, alguém se habilita??? Em troca, ganha um livro da Missão Vlinder. Autografado!!!


=============================
UPDATE:
Continuo sem saber o que é widget. Mas, graças à ajuda de uma amiga, através do msn, consegui ajeitar o canto. Só não agüentei esperar até o dia 16... sabem como é... igual a criança que não consegue esperar pra abrir o presente? Pois é...

terça-feira, julho 10, 2007

POESIA SINGELA

O post de hoje é uma pequena homenagem à poeta maravilhosa que eu já fui aos 13 anos de idade. Vejam que beleza! Olhem que inspiração!!! Depois me respondam sinceramente: eu não era demais???

NÓIS JOGANDO BOLA

Tudo começô
Quando a fessôra ensinô
Nóis a jogá vôlei:
- Vocêis vão aprendê
A jogá o a, bê, cê.
Vocêis joga bola
E só acaba o jogo
No fim do abecedário,
Quando chega a zê.
E nóis foi jogá bola.

Um jogava e falava a,
Ôtro falava bê,
Ôtro falava cê,
Ôtro falava dê,
E daí nóis errava.
Nóis tentava de novo:
A, bê, cê, dê,
E num dava.
Ficamo duas hora,
Aprendemo a jogá
Bem o vôlei.
Mais quando nóis tentava
Jogá o a, bê, cê, dê,
Nóis sempre errava.

Cabô a aula,
A fessôra foi embora,
E nóis jogando bola.

Tava na hora
De í prá casa
E nóis jogando bola.

Nossos pais se preocuparo
Pois nóis num chegava
E nóis jogando bola.

Chegô o dia seguinte,
Os fessôres recramaro
De nóis usá a quadra
E nóis jogando bola.

Passô-se um mêis
Os bedel tentava
Nos tirá de lá
E nóis jogando bola.

Cabô o ano
Todo mundo entrô em féria
E nóis jogando bola.

Se passô mais um ano
Os aluno passaro de ano, também
E nóis jogando bola.

Se passô vários ano,
Os aluno se formaro,
Todos foram trabaiá
E nóis jogando bola.

Eles chegaro aos 40,
Começaro a vivê
E nóis jogando bola.

Eles ficaro véio,
Se aposentaro
E nóis jogando bola.

E o colégio fechô,
Até quisero demolí
E nóis jogando bola.

Todos, já veinho,
Começaro a morrê.
Incrusive nóis e daí num jogamo
Mais bola.

Tudo pur quê?
Por causa da fessôra.
Se tivesse ensinado vôlei
Sem o a, bê, cê, dê,
Nóis parava de jogá.
Pois nóis, tudo anarfabeto,
só sabia o abecedário até o dê.

(poesia modestamente escrita por Luciana Farias, em outubro de 1983 - aos 13 aninhos de idade)

segunda-feira, julho 09, 2007

ALMOÇO NA CASA DOS AVÓS...

LUCIANA: - Vanessa, você não quer experimentar um pedaço de chuchu?
VANESSA: - Tá bom, mãe. A gente sempre tem que experimentar de vez em quando, né?
LUCIANA: - Isso mesmo, filha... e aí, gostou?
VANESSA: - Eu não. Mas não tem problema, não é mesmo?
LUCIANA: - Não, Nê... Pra falar a verdade, eu só aprendi a gostar de chuchu quando tinha uns vinte anos...
VANESSA: - AHHH, isso aconteceu quando você era jovem!
LUCIANA: - PÔ! Obrigada, Vanessa!!!
VANESSA: - Bom, mãe... pra falar a verdade, você é ainda meio jovem...
VÔ ZECA: - E eu, Vanessa, também sou meio jovem?
VANESSA: - Ó, Vô! Você é só um pouquinho jovem, porque já entrou para os idosos!
VÓ NINA, RINDO: - Como é?
VANESSA: - É, vocês sabem, né? Idoso é igual a "terceira idade".
VÔ ZECA: - Pelo menos ela é bem informada...
JULIANA: - Mas também não precisava avacalhar, né, Vô? Vocês nem usam dentadura ainda...

==============================
Falando em Vô Zeca, olhem só o que encontrei nos meus comentários, ontem...

"J.F. disse...
Lu, dá prá você me ajudar lá no meu Blog? Anexei a história de como escolheram meu nome José Francisco (poderia ter sido Catacisco!), mas a disposição do texto ficou um tanto tosca.
Ei, pessoal que acha que sou "fofinho", ceis tão convidados a lerem meu blog, tá? É só clicar aí nessa coluna ao lado, no Blog do J.F.
Oi, filha! Desculpe vir fazer propaganda aqui no seu blog sem pagar nada, tá?
Só espero que, desta vez, meu recado não saia como Anônomo! Esse Bill Gates!!!...
5:47 PM

J.F. disse...
Lu, Lu!
Aproveita e convida todo esse pessoal a irem assistir a "avant-première" mundial (!!!) do show do Família Jacaré, lá no Vila Teodoro, dia 14 de setembro! Fala prá eles que é imperdível! Que são momentos de magia, alegria, romantismo, emoção, de autêntica música popular brasileira! Conta prá eles que o grupo cantor é formado por três gerações de uma mesma família: os avós Zeca e Nina Jacaré, a filha e o genro, Lu Farias Jacaré e Vagner "Rodapé" Jacaré, e as netas Juliana e Vanessa Jacaré. Convida! Convida".
Cê viu que eu e o Bill Gates já estamos nos entendendo melhor? Minha última mensagem já não saiu como "anônimo".
Paiê
5:58 PM"

Bom, está dado o recado, rsrsrsrs... ele está aprendendo... :-))))

sábado, julho 07, 2007

- SHREK 3...

Conversa de ontem, entre a Vanessa (8 anos) e a sua amiga Heloísa (6 anos):
- Vanessa, você já viu Shrek 3? É muitomuitomuitomuuuuuuuuuito legal!
- Eu ainda não, Helô. Mas você sabia que o cara que faz a voz do Shrek morreu?
- Morreu? É verdade?
- É verdade sim, Helô. - virando-se para mim: - não é mesmo, mamãe? Como é que era o nome dele, mesmo?
- Bussunda, Nê. É, ele morreu no ano passado.
- Tá vendo só, Helô??? É verdade!!!!
- Puxa, Vanessa... mas o Shrek ainda tá vivo, né????

:-))))))

quinta-feira, julho 05, 2007

- CONVERSA DE ELEVADOR...

Este post é em homenagem ao Lino, que abordou sobre esse assunto outro dia, e à Claudia Blue e ao Ricardo, de cujo blog eu "roubei" o nome para o título desta história.

Lá pelo final de 97, a Juliana estava com quase três anos, então resolvemos dar andamento a um projeto antigo. Uma loucura planejada que, em 28 de junho de 1999, passaria a se chamar Vanessa. Acontece que na primeira gravidez eu havia engordado 20 quilos. Aí, fiz um cálculo rápido:
meu peso na ocasião: 90 kg
+ aumento na gravidez: 20 kg
= total depois de 9 meses: 110 kg.

É, não dava... e por essa razão, marquei consulta com uma endócrino e em seis meses baixei o meu peso dos 90 que estava para 58. Ninguém me reconhecia mais na rua. Houve gente até que perguntava se eu era irmã da gorda. O Vagner e eu passamos a brincar com isso, ele dizia que havia me trocado pela cunhada (ah, só esclarecendo: eu só tenho um irmão, aquele do post da Laje).

Enfim. Um dia, Maridão e eu pegamos o elevador do nosso prédio. Como de costume, estávamos de mãos dadas, e aí entrou uma vizinha. Daquelas bem fofoqueiras, sabem como é? E ela me olhou de ponta a ponta, com a cara mais feia do mundo, virou-se para o Vagner e já soltou:
- Nossa, essa moça se parece MUITO com, a sua esposa, como está ela? Nunca mais a vi...
- Eu também não vi mais... - respondeu ele - ...e espero não ver, esta aqui é a irmã, e é bem melhor que a outra.
Gente... a mulher quase teve um troço, ficou branca como cera, e quando nós começamos a rir e ela me olhou de novo, percebeu que eu era eu e ficou completamente sem graça. E foi assim que virei caso do meu próprio marido...

MORAL DA HISTÓRIA: cuidado com o que você conclui, o desenrolar pode se tornar pior do que foi dito!!!

N.R.- Infelizmente nos últimos dois anos a irmã gorda de 90 quilos deu as caras de novo por aqui e está mais ou menos parecida com a imagem da Lu Fariassimpson, aí ao lado (*), apesar de maridão gostar dela de qualquer jeito.

Mas bem que planeja voltar à reeducação alimentar. Quem sabe até chegar a uns 65???

(*) avatar montado no site dos Simpsons, indicação da minha amiga Rê, do Objeto Abjeto.

quarta-feira, julho 04, 2007

As crises de informática do meu pai...

Telefone. 10 e meia da noite:
- TRIIIIIIIIIIIM!!!! TRIIIIIIIIIIIIM!!!!
- Pronto?
- LUUUU!!!!
- Fala, paiê!!!
- Qual que é o meu endereço do msn?
- O mesmo de sempre, pai... só que tem hotmail.com
- Ahhhh... é hotmail? Por isso que eu não estava conseguindo entrar, estava usando o do gmail! Deixa eu tentar aqui, então...
(pausa de alguns momentos com o papai tentando se conectar...)
- Ei, mas não está entrando, eu tento colocar o endereço e aparece uma coisa esquisita.
- Que coisa esquisita, pai?
- Ah, sei lá... é um troço em inglês... síguini ím... eu tenho que colocar o meu endereço aqui?
- Sign in, pai. De repente é legal tentar entrar aí, sim...
(mais uma pausa...)
- Lu! Esse troço não funciona! Fica entrando lá numa página do msn!
- Não é a página do msn Today?
- Ah, sei lá... é um troço em inglês também. Você tem certeza de que a minha senha é essa?
- Que eu me lembre sim, paiê... em todo caso, tenta a outra...
(nova pausa)
- Ah... agora que não deu certo! Travou tudo! Deixa eu abrir de novo, peraí...
- Tá, pai... olha, a senha TEM que ser aquela primeira, então. E o seu endereço é aquele mesmo que eu disse, porque é o que aparece aqui na minha lista!
(outra pausa do papai tentando se conectar... e nada dele aparecer visível no meu msn, que a essa altura do campeonato já estava ligado, também)
- Ah!!! Lu!!! Apareceu outra vez aquela janela de propaganda!!!
- Mas não tem espaço pra login, aí?
- Não...
- Bem... Você clicou no homenzinho aí na tela, né?
- Que homenzinho, Lu?
- Epa... Paaaaai... ONDE QUE VOCÊ ESTÁ????
- E eu sei lá???? Não entendo esse troço!!!! Ah... péra... a sua mãe apareceu por aqui pra dar palpite!!!
(nova pausa, resmungos dos meus pais conversando ao longe...)
- Lu, deixa eu passar o telefone para a sua mãe que ela conseguiu consertar esse troço e agora eu vou lá no msn falar com o Damião, tá?
(pausa, agora para a minha mãe pegar o telefone...)
- Mãe!!! O que afinal estava acontecendo aí?
- Ora... o seu pai que estava acontecendo, né? Ele estava tentando entrar no msn pelo Firefox!!!

(Sim. A coisa por aqui anda inspirada...)
===================================
UPDATE DE 05/07:

Ontem. Final da tarde...
- TRIIIIIIIM!!! TRIIIIIIIIIIIIIIIIM!!!!
- Pronto???
- LU!!!! Como é que eu coloco comentário?
- Onde, pai?
- No seu blog, ué!!! Agora eu tenho que me defender, né???
Bom... eu ensinei a ele como se fazia pra comentar. Acabou deixando como anônimo, mas conseguiu. Papai está evoluindo. Transcrevo aqui o que ele escreveu:

"Filha! Sou do tempo em que os computadores eram tocados por um motor a vapor. A língua oficial do pais era o latim. Agora vem tudo em código! Prá mim, inglês é código. Como é que eu posso entender? Esse Bill Gates!!!...

Paiê!"

Digam a verdade... Ele não é um fofo???

terça-feira, julho 03, 2007

Curtinha...

A Vanessa corre para o quarto:
- MÃÃÃE!!! Você sabe o que é galvanização???
- Ixe, Vanessa... eu sei que algum dia já aprendi sobre isso, mas não consigo me lembrar o que é...
A Vanessa corre para a sala:
- PAAAAAAAI!!! JUUUUUU!!! Vocês não sabem!!! A mamãe é a mais sabida de todos nós!!!
Eu, então, vou para a sala:
- Vanessa!!! De onde você tirou essa idéia de que eu sou mais sabida que todo mundo?
- Ué, mãe... é que você é a única que já soube mais ou menos sobre esse troço, o Papai, a Ju e eu não sabemos nada...

MORAL DA HISTÓRIA: para ser sábio, mesmo na ignorância, é só ter um filho...

Ah! E, antes que alguém me pergunte...
- Galvanização:
Operação de recobrir o ferro com uma camada de zinco metálico, a fim de o proteger contra os efeitos da oxidação; zincagem.

E viva o Titio Aurélio Eletrônico, que juntamente com São Google volta e meia nos tira desses apuros intelectuais!!!

segunda-feira, julho 02, 2007

AULA DE INFORMÁTICA

(diálogo ocorrido em agosto de 2006, entre meu pai e eu...)

- OK, pai... vamos lá. O que você quer aprender, mesmo?
- Como é que eu faço mesmo para colocar um texto no meu blog?
- Ué! Mas você não anotou da última vez em que eu expliquei???
- Claro que anotei! Só não sei aonde eu pus...
- Hmmm... tá. Então vamos lá... entra no endereço do blogger.
- Com um G ou dois, Lu?
- Dois.
- Pronto. Entrei. E agora? Não sei por que o Bill Gates gosta de complicar tanto a nossa vida...
- Pai, deixe o Bill Gates pra lá... agora você precisa digitar o seu nome de usuário e senha.
- Está bem... e qual é mesmo o meu nome de usuário?
- Ai, Paiê!!! E eu vou lembrar??? Tente esse aqui...
- Não entrou.
- E se você tentar esse outro?
- Ah... agora apareceu: "Bem Vindo, J.F.". É isso???
- É. Agora você tem que ir lá naquele botão onde diz: "Criar post".
- Mas eu já criei no Word. Agora eu preciso copiar.
- Eu SEI que você tem que copiar! Mas pra isso tem que entrar em "Criar Post"!
- Ô COISA MAIS COMPLICADA! Esse Bill Gates é uma besta, mesmo! Pronto. Copiei. E agora, Lu?
- Agora você tem que publicar.
- Eu publico aqui onde está escrito "Publicar Post"?
- É, pai.
- Tá bom... E agora, onde eu vou pra ver como ficou?
- Lá onde está escrito para ver o Blog, pai...
- Ah, tá. Já vi. E agora, como eu volto?
- Aqui, na seta para voltar.
- Que seta???
- Aquela lá em cima, Pai!!!!
- Qual??? Essa aqui??? EEEEEI!!! E o que é isso aqui que apareceu???
- PAI!!! Você foi parar num blog da Noruega!!!
- UÉ!!! E como eu fiz isso?
- E eu vou saber???
- AH, esse Bill Gates é uma besta, mesmo...

Update de 02/07/07: eu JURO que expliquei de novo. E o meu pai anotou tudo em um caderninho. Bem... se ele não perder o caderno, acho que agora teremos posts com uma freqüência maior lá no blog dele. Ou, pelo menos, eu assim espero...