terça-feira, fevereiro 27, 2007

NO DENTISTA

Esta história é verídica. Aconteceu com meu avô, que trabalhava como dentista, no centro da cidade. Um dia precisou fazer uma extração REALMENTE complicada, e depois deu as instruções ao paciente:
- Agora você pode ir para casa. Mas nada de água quente na boca, viu?
O homem foi embora, e no dia seguinte voltou, com a boca num estado lastimável. Meu avô quis saber o que havia acontecido, e ele prontamente explicou:
- Ué!!! O senhor não me disse, "nada de água quente na boca"? Eu fervi a água, pus na boca, e fui nadar lá na piscina do clube...

3 comentários:

DO disse...

Uauauauuauauau

( sem mais palavras,LU )

Bjos

eu, eu mesma e a Rê disse...

O___o


HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
HAHAHAHAHAHAH
AHAHAHAHAHAHAHA
AHAHAHAHAHAHAHA


* tadiiiiicooooooo *

Kenia disse...

Como se diz por aqui, fiquei "incrível" com esse causo. Hehehe

O blog tá lindo, Lu, tô adorando!
Beijos pra você, Vagner e as filhotas!